Além de Alexandre Garcia, Leda Nagle também apaga vídeos negacionistas com medo da CPI

Com a instalação da CPI da Covid no Senado, defensores de Bolsonaro na imprensa aparentam estar com medo de possíveis consequências da disseminação de informações falsas sobre a pandemia nas redes

Jair Bolsonaro e Leda Nagle
Jair Bolsonaro e Leda Nagle (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de o jornalista da CNN Brasil Alexandre Garcia, que chegou a insinuar ao vivo que pediria demissão da emissora, apagar vídeos negacionistas de seu canal no YouTube, a jornalista Leda Nagle também seguiu os mesmos passos, é o que revela reportagem do The Intercept Brasil publicada neste domingo (9). A jornalista foi muito criticada em abril por espalhar fake news conspiratória sobre um suposto plano do ex-presidente Lula para matar Jair Bolsonaro.

Leda já ocultou 50 vídeos, a maioria de entrevistas realizadas com médicos que difundem falsas informações sobre a pandemia de Covid-19.

Veículos da mídia também estão tomando providências. Uma rádio local de Camaquã, interior do Rio Grande do Sul, apagou um vídeo em que Bolsonaro ligava para a rádio para defender uma médica que havia sido demitida de um hospital da cidade após orientar que pacientes com Covid-19 fizessem nebulização com hidroxicloroquina. A prática resultou em três mortes. A Gazeta do Povo, jornal de extrema direita do Paraná, teve recentemente um vídeo removido pelo YouTube por difundir informações mentirosas sobre o coronavírus.

O cerco parece estar se fechando para os bolsonaristas disseminadores de fake news. A CPI da Covid, que completou sua primeira semana com depoimentos dos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, além do atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, parece estar assustando os aliados de Bolsonaro na imprensa.

Por falar em Queiroga, o ministro, antes de ir à CPI, também adotou a mesma estratégia de apagar os rastros e ordenou que fossem varridos do site do Ministério da Saúde todos os conteúdos relacionados à cloroquina.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email