Azevedo: Após ligar sem provas PCC ao PT, Moro é responsável pela vida de Elias

O jornalista Reinaldo Azevedo fez referência a Alexsandro Roberto Pereira, integrante da facção e conhecido como Elias. "A vida dessa cara não vale agora 10 centavos. Preciso explicar por quê? O risco de que o matem para incriminar o partido é gigantesco e óbvio", continuou Azevedo em referência ao PT

247 - O jornalista Reinaldo Azevedo destaca que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, "é agora responsável pela vida de 'Elias do PCC'". O colunista do Uol fez referência a Alexsandro Roberto Pereira, integrante da facção criminosa Primeiro Comanda da Capital (PCC), conhecido como Elias.

"A vida dessa cara não vale agora 10 centavos. Preciso explicar por quê?  O risco de que o matem para incriminar o partido é gigantesco e óbvio", continuou Azevedo.

Segundo o jornalista, "no roteiro da Armação Ilimitada, Lula iria para um presídio da quinta, e, na sexta, viria a público a conversa ligando PT-PCC, sem evidência, sem indícios, sem nada". 

"E com o bandido ainda dizendo que agora a coisa mudou porque, afinal, existe Sergio Moro. Roteiro amador".

O PT emitiu uma nota em repúdio à declaração de Elias de que a facção tinha um "diálogo cabuloso" com o partido.

"Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas", diz a nota do partido. 

"Quem dialogou e fez transações milionárias com criminosos confessos não foi o PT, foi o ex-juiz Sergio Moro, para montar uma farsa judicial contra o ex-presidente Lula com delações mentirosas e sem provas. É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele", acrescenta.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247