Colunista da Folha diz torcer pela morte de Bolsonaro

Para Hélio Schwartsman, "o presidente prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida"

Hélio Schwartsman e Jair Bolsonaro
Hélio Schwartsman e Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista da Folha de S.Paulo Hélio Schwartsman disse que torce para que o quadro de Jair Bolsonaro, que afirmou nesta terça-feira (7) estar com Covid-19, "se agrave e ele morra". "Nada pessoal", diz ele.

"No plano mais imediato, a ausência de Bolsonaro significaria que já não teríamos um governante minimizando a epidemia nem sabotando medidas para mitigá-la", afirma o colunista, citando um estudo da UFABC para sustentar seu argumento de que isso salvaria vidas.

Além disso, com a morte "do mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia", "ficaria muito mais difícil para outros governantes irresponsáveis imitarem seu discurso e atitudes, o que presumivelmente pouparia vidas em todo o planeta", completa Schwartsman.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email