Dono da Rede TV defende conflito de interesses de Wajngarten na Secom de Bolsonaro

Dono da Rede TV, Marcelo de Carvalho afirma que “quem recebeu mais verbas foi o SBT, que não é cliente" do secretário de comunicação de Jair Bolsonaro, Fabio Wajngarten - ele privilegiou clientes de sua empresa, a FW Comunicação, na distribuição de verbas do governo. Mas o print da imagem compartilhada pelo empresário mostra que a maior privilegiada foi a TV Record

Marcelo de Carvalho,  Fabio Wajngarten e Jair Bolsonaro
Marcelo de Carvalho, Fabio Wajngarten e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dono da Rede TV, Marcelo de Carvalho saiu em defesa de Fabio Wajngarten, secretário de comunicação de Jair Bolsonaro, que privilegiou clientes de sua empresa, a FW Comunicação, na distribuição de verbas publicitárias do governo.

Ao comentar a reportagem da Folha de S.Paulo, Carvalho diz que “quem recebeu mais verbas foi o SBT, que não é cliente. Mas o print da imagem compartilhada pelo empresário mostra que a maior privilegiada foi a TV Record, de Edir Macedo, com R$ 6,5 milhões. O SBT ficou em segundo lugar, com R$ 5,4 milhões. 

"Continua a insana, covarde e mentirosa perseguição da Fake News Folha contra a SECOM. Leiam a matéria. O título diz que a a SECOM privilegia clientes de Wajngarten. Porém quem recebeu mais verbas foi: O SBT:::QUE NAO É CLIENTE!!!#fakenewsfolha", escreveu ele no Twitter.

Em abril, quando o dinheiro foi distribuído por Wajngarten, a emissora de Silvio Santos ainda era cliente da FW Comunicação.

A emissora de Carvalho recebeu R$ 1 milhão, mesmo registrando menos de um ponto na audiência. O valor é quase metade dos R$ 2,6 milhões recebidos pela Globo, que tem audiência maior que Bandeirantes, Record, SBT e Rede TV.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247