CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Jornalista que morou na África recomenda a Damares: faça uma visita para ver o perigo da política de abstinência sexual

Jornalista Letícia Duarte, xingada por Olavo de Carvalho, criticou a abstinência sexual defendida pela ministra Damares Alves como forma de evitar gravidez na adolescência. “Recomendo à ministra Damares uma visita à Africa Subsaariana para compreender como podem ser perigosos os efeitos da política de abstinência sexual no combate à gravidez precoce e à Aids”, disse

(Foto: Fabio Pozzebom - ABR)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A jornalista Letícia Duarte, xingada pelo escritor Olavo de Carvalho, criticou a política de abstinência sexual defendida pela ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, como forma de evitar gravidez na adolescência. De acordo com a jornalista, que morou durante um ano na África Subsaariana e viu o método ser utilizado por uma missão religiosa, a política de Damares é ineficaz.

“Recomendo à ministra Damares uma visita à Africa Subsaariana para compreender como podem ser perigosos os efeitos da política de abstinência sexual no combate à gravidez precoce e à Aids”, criticou a jornalista. “Na 8a classe, onde eu dava aula, a idade média dos alunos era de 18 anos. Na catequese, que eram obrigados a frequentar, todos juravam que faziam abstinência sexual. Na vida real, seguiam transando sem camisinha. Cerca de 10 alunas foram expulsas ao longo do ano por engravidarem”, contou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Confira a sequências de tweets:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO