Leonardo Stoppa diz que Silas Malafaia deve ser preso por atentar contra a saúde pública

"Isso aí é um caso para prisão preventiva, o Silas Malafaia tem que ser preso preventivamente, ele e qualquer outra pessoa que esteja agindo contra as orientações do Estado", afirmou o comentarista político

Leonardo Stoppa e Silas Malafaia
Leonardo Stoppa e Silas Malafaia (Foto: Brasil247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em análise diária na TV 247, o comentarista político Leonardo Stoppa afirmou que o empresário Silas Malafaia tem de ser preso por atentar contra a saúde pública, já quem em vídeo nas redes sociais, desafiou as recomendações do Ministério da Saúde de evitar aglomerações e afirmou que não cancelará cultos.

"Se tem uma portaria nesse sentido, [de evitar algomerações] deve ser preso, claro, e as pessoas que forem também. O Silas Malafaia tinha que ser preso agora porque ele está incentivando, isso é crime de perigo para qualquer pessoa que sabe um pouquinho de tipificação penal. Ele está incentivando a desobediência civil, uma desobediência a uma portaria da saúde, isso é crime contra a saúde.", disse Stoppa.

"Isso aí é um caso para prisão preventiva, o Silas Malafaia tem que ser preso preventivamente, ele e qualquer outra pessoa que esteja agindo contra as orientações do Estado. Do que adianta o governo decretar estado de calamidade para poder ter a liberdade de gastar dinheiro da forma como quiser mas, em contrapartida, deixar as pessoas darem sequência na calamidade?", completou.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email