Lula: "Não adianta tentarem proteger Dallagnol, eu vou atrás"

Em entrevista concedida nesta quinta-feira, Lula comentou a decisão do CNMP de retirar de pauta o julgamento de Deltan Dallangol. “Não adianta tentarem proteger Dallagnol, eu vou atrás com provas”, afirmou Lula. “O veneno que eles fizeram eu passar, eles vão provar. Vou provar que bandidos eram eles”, afirmou

Lula e Deltan Dallagnol
Lula e Deltan Dallagnol (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula concedeu uma entrevista na manhã desta quinta-feira (20) à TV Democracia no YouTube, na qual declarou: “Essa semana Dallagnol fez uma via sacra tentando pedir proteção. Eu vou atrás com provas, com documentos, com depoimentos para provar que ele não presta como cidadão e muito menos como procurador”, sobre a retirada de pauta no CNMP do julgamento do coordenador da Lava Jato em Curitiba. 

No episódio, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) retirou da pauta pela 41ª vez o julgamento de Dallagnol pelo famoso PowerPoint acusatório contra o ex-presidente Lula, cujo caso prescreve no próximo mês. 

“Estou há quatro anos pedindo o julgamento do Dallagnol. Todo mundo sabe que ele está lutando pela prescrição. Por isso fomos obrigados a acionar o STF para cobrar. Não dá para gente brincar falando em lei. Não dá para existir um código penal para o Lula e outro para o resto”, declarou. “O veneno que eles fizeram eu passar, eles vão provar. Vou provar que bandidos eram eles”, prometeu Lula.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email