CNMP adia pela 41ª vez julgamento do caso do Power Point de Deltan contra Lula

Na sessão desta terça-feira (18), outros casos foram passados na frente, deixando de fora da pauta o processo que acusava o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, de ser parcial contra o ex-presidente. Ação já foi adiada outras 40 vezes

www.brasil247.com -
(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reprodução)


247 - O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, voltou a se beneficiar no Conselho Nacional do Ministério Público, que adiou nesta terça-feira (18) pela 41ª vez o caso do Power Point contra o ex-presidente Lula. 

A mesma ação, que estava na pauta da sessão do órgão nesta manhã, já foi adiada outras 40 vezes. O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, que conduziu a sessão, passou outros casos na frente, deixando esse processo de fora. 

O caso, que julgaria um recurso apresentado pela defesa de Lula, continua em pauta e pode ser chamado na próxima sessão. Os advogados do ex-presidente argumentam que, na apresentação, Deltan mostrou Lula como culpado antes de ser julgado, e acusados de ter cometido atos que ainda estavam sendo investigados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (17), duas decisões de ministros do Supremo Tribunal Federal beneficiaram o procurador, que chama as ações de “perseguição” contra ele. A primeira de Luiz Fux, que suspendeu a advertência aplicada contra Deltan em novembro de 2019 por críticas ao STF, e a segunda de Celso de Mello, que afetou outros dois processos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No julgamento de hoje, o relator do caso, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, falou sobre possível candidatura do lava-jatista nas eleições de 2022 para justificar o seu possível afastamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247 e assista a Boletim sobre o assunto:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email