Pimenta critica omissão da Globo sobre procurador suspeito de receber propina: "a história vai cobrar os Marinho"

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, comparou a omissão da Rede Globo em divulgar a denúncia de o procurador da Lava Jato Januário Paludo recebeu propina mensal do doleiro Dario Messer com a leniência de Hollywood com a ascensão do nazismo. "A história vai cobrar os Marinho!", escreveu Pimenta pelo Twitter

(Foto: Aquiles Lins)

247 - O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, comparou neste domingo, 1, a omissão da Rede Globo em divulgar a denúncia de o procurador da Lava Jato Januário Paludo recebeu propina mensal do doleiro Dario Messer com a leniência de Hollywood com a ascensão do nazismo.

"Guardadas as devidas proporções, a cobertura light da @RedeGlobo sobre o esquema miliciano do clã Bolsonaro se assemelha muito à postura submissa dos estúdios de Hollywood em relação à ascensão de Hitler e do nazismo na Alemanha dos anos 1930. A história vai cobrar os Marinho!", escreveu Pimenta pelo Twitter. 

Como mostrou em artigo o colunista do 247 Jeferson Miola, em nenhum dos seus veículos – nem no G1, no jornal O Globo e nem nas emissoras de TV e rádio – a Globo noticiou a denúncia de que o procurador Januário Paludo recebia mensalmente 50 mil dólares de propinas de Dario Messer, o “doleiro dos doleiros” (leia mais em Brasil 247).

Ao vivo na TV 247 Youtube 247