Reinaldo Azevedo: “até Dallagnol admite” que revelações são “causa de nulidade de processos” da Lava Jato

“Dallagnol se trai: segundo ele próprio, se existissem as irregularidades, os processos seriam anulados. Ou por outra: ele admite o óbvio: tudo aquilo que veio à luz constitui causa de nulidade”, disse o jornalista Reinaldo Azevedo, que comenta entrevista do procurador à Folha de S. Paulo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247


247 - O jornalista Reinaldo Azevedo criticou, em coluna no Uol, o coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, que concedeu entrevista à Folha de S. Paulo, segundo ele, “com a falta de limites que tão bem caracteriza este rapaz”. Para o jornalista, “até Dallagnol” reconhece “que tudo o que a Vaza jato revelou constitui causa de anulação de processos” em que o então juiz Sergio Moro atuou.

Reinaldo critica a seguinte frase de Dallagnol: “O que o episódio Intercept ensinou é que não dá para confiar em mensagens roubadas por criminosos sem avaliar informações e evidências independentes no mundo real. Na época, foram apontadas supostas irregularidades que, se existissem, seriam detectadas nos processos e eles seriam anulados. Todos os atos praticados nos processos estão embasados e são avaliados por outras três instâncias independentes. Tudo foi mantido”.

Para o jornalista, “a primeira frase nem sentido faz” e reforçou que “Dallagnol se trai: segundo ele próprio, se existissem as irregularidades, os processos seriam anulados. Ou por outra: ele admite o óbvio: tudo aquilo que veio à luz constitui causa de nulidade”. O colunista ainda reforça que “os diálogos [da Vaza Jato] revelam que Sergio Moro, que encarnava a primeira instância, atuou como coordenador da força-tarefa”. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email