Após assegurar tanques, Kiev pressiona por entregas de caças

Ucrânia quer caças de quarta geração, como o F-16

www.brasil247.com - Piloto do 510º Esquadrão de Caças da Força Aérea dos EUA deixa seu caça F-16 na base aérea de Amari, em 26 de março de 2015
Piloto do 510º Esquadrão de Caças da Força Aérea dos EUA deixa seu caça F-16 na base aérea de Amari, em 26 de março de 2015 (Foto: REUTERS/Ints Kalnins)


247 - Após assegurar o fornecimento de tanques de seus parceiros ocidentais, a Ucrânia agora pressionará por entregas caças de quarta geração, como o F-16 dos EUA, disse um assessor do ministro da Defesa da Ucrânia nesta quarta-feira (25).

A Alemanha anunciou planos de fornecer tanques Leopard 2 na quarta-feira (25), pondo fim a semanas de impasse diplomático sobre o assunto. Os Estados Unidos anunciaram que também entregarão tanques ao país invadido, do tipo Abrams.

"O próximo grande obstáculo agora serão os caças", disse Yuriy Sak, que assessora o ministro da Defesa, Oleksiy Reznikov, à agência Reuters.

A Força Aérea da Ucrânia tem uma frota de antigos caças da era soviética que saíram da linha de montagem antes mesmo de Kiev declarar sua independência, há mais de 31 anos. Os aviões de guerra são usados ​​para missões de interceptação e para atacar posições russas. 

"Se os conseguirmos (caças ocidentais), as vantagens no campo de batalha serão imensas... Não são apenas os F-16: aeronaves de quarta geração, é isso que queremos". (Com Reuters). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247