CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Biden ganhará apoio da família Kennedy na Filadélfia

Kerry Kennedy e outros membros da família deverão se juntar a voluntários locais para bater de porta em porta e fazer telefonemas em nome de Biden

Joe Biden (Foto: ELIZABETH FRANTZ/REUTERS)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

WASHINGTON (Reuters) - Mais de 15 membros da famosa família Kennedy apoiarão o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em um comício na Filadélfia nesta quinta-feira, em uma repreensão à candidatura independente de Robert F. Kennedy Jr. ao cargo.

Biden, o candidato democrata, enfrentará o republicano Donald Trump em uma revanche da eleição de 2020 em novembro. Mas os membros de ambos os partidos têm se irritado com a possibilidade de que a candidatura de Kennedy, um proeminente ativista antivacina, ou outra candidatura de terceiros possa prejudicar suas chances.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Kennedy, filho do falecido senador e candidato à Presidência Robert F. Kennedy, fez seu nome como advogado ambientalista, antes de se tornar conhecido como ativista antivacina e com uma mistura eclética de opiniões políticas. Ele é apoiado por 15% dos eleitores registrados, contra 39% de Biden e 38% de Trump, de acordo com uma pesquisa recente Reuters/Ipsos.

Muitos membros da família de Robert F. Kennedy Jr. - democratas proeminentes desde o século 19 - romperam com ele por causa de suas opiniões.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Só posso imaginar como as mentiras e o comportamento ultrajantes de Donald Trump teriam horrorizado meu pai, Robert F. Kennedy", dirá a irmã mais nova de Robert F. Kennedy Jr., Kerry Kennedy, no comício de Biden, de acordo com um discurso preparado.

"Papai defendeu a igualdade de justiça, os direitos humanos e a liberdade da carência e do medo. Assim como o presidente Biden faz hoje."

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Kerry Kennedy e outros membros da família devem então se juntar a voluntários locais para bater de porta em porta e fazer telefonemas em nome de Biden, disseram os assessores da campanha.

O evento acontece no momento em que Biden passa seu terceiro dia desta semana na Pensilvânia, um Estado decisivo para sua candidatura à reeleição. Biden precisa de um forte comparecimento da comunidade negra da Filadélfia para ganhar o Estado, e os Kennedy se tornaram ícones para muitas famílias negras por sua defesa dos direitos civis.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Biden, apenas o segundo presidente católico depois de John F. Kennedy, há muito tempo fala sobre como se inspirou no legado político da família.

Quando Biden foi eleito para o Congresso, seu colega senador Ted Kennedy se tornou um de seus amigos mais próximos. Ted, John e Robert Sr. eram irmãos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Os laços familiares continuaram nos anos seguintes. Dezenas de membros da família se juntaram a Biden na Casa Branca para o Dia de São Patrício no mês passado.

"Tenho uma grande família", disse Robert F. Kennedy Jr. à Reuters no mês passado. "Muitos deles estão trabalhando na minha campanha. Nem todos concordam comigo."

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO