CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Conselho da Federação da Rússia diz que 40 países estão dispostos a se juntar ao BRICS

"A cada mês o número desses países está aumentando", disse o chefe do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação, Grigory Karasin

Imagem Thumbnail
Bandeiras dos países do Brics (Foto: Telesul)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

TV BRICS - Mais de 40 países pretendem se juntar ao BRICS, e o número desses países está aumentando a cada mês, disse o chefe do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação da Rússia, Grigory Karasin, durante um briefing.

"Mais de 40 países estão se candidatando para ser membros do BRICS. E a cada mês o número desses países está aumentando. Isso mostra que essa forma livre e flexível de interação por meio do BRICS é muito atraente", disse o político.

Ele observou, referindo-se à opinião de outros representantes da associação, que não deve haver pressa em criar uma carta rígida do grupo.

No início de abril, o Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, observou que os países que se juntaram ao BRICS em 2024 já estão contribuindo para o trabalho da associação em todas as principais áreas.

Em julho de 2023, o diplomata sul-africano Anil Sooklal, embaixador geral para a Ásia e o BRICS e Sherpa do BRICS na África do Sul, disse que a expansão do BRICS com os países que desejam se juntar ao grupo poderia levar à adesão de mais de 50 países.

O grupo BRICS passou por duas ondas de expansão desde sua fundação em 2006. Em 2011, a África do Sul juntou-se à formação original de Brasil, Rússia, Índia e China e, em agosto de 2023, foram convidados seis novos membros: Argentina, Egito, Etiópia, Irã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Posteriormente, a Argentina se recusou a entrar no grupo e os cinco países restantes passaram a fazer parte do grupo a partir de 1º de janeiro de 2024.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

Tags

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO