Depois de Hong Kong, Taiwan teme ser o próximo alvo de Pequim

"Somos os próximos", é o que mais se ouve hoje em dia em Taipé, capital de Taiwan, que Pequim prometeu um dia recuperar o controle

Assembleia Nacional da China (parlamento) aprova nova legislação de segurança para Hong Kong
Assembleia Nacional da China (parlamento) aprova nova legislação de segurança para Hong Kong (Foto: Diário do Povo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Em Taiwan, a decisão da China de impor uma lei de segurança nacional para Hong Kong está causando ansiedade, por receio de que a ilha se torne o próximo alvo de Pequim.

"Somos os próximos", é o que mais se ouve hoje em dia em Taipé, capital de Taiwan, que Pequim prometeu um dia recuperar o controle, pela força se necessário.

Vale recordar que foi na ilha, batizada pelos portugueses de Formosa, que se refugiaram em 1949 as forças nacionalistas chinesas do Kuomintang após perderem a guerra civil para o Partido Comunista.

"Esta lei me faz detestar ainda mais a China", afirmou à Agência France Press (AFP) Sylvia Chang, uma estudante, de 18 anos, da Universidade Nacional de Taiwan. "Eles prometeram a Hong Kong 50 anos sem mudanças, mas estão impondo cada vez mais seu controle."

"Estou preocupada que a Hong Kong de hoje se torne a Taiwan de amanhã", acrescentou a jovem.

A China tem acenado continuamente a Taiwan, prometendo-lhe igualmente o princípio "um país, dois sistemas", aplicado a Hong Kong após o fim do domínio britânico em 1997 e a Macau em 1999, depois de cinco séculos de presença portuguesa.

Contudo, essa hipótese tem sido sistematicamente rejeitada pelos dois principais partidos políticos de Taiwan, quer pelo Kuomitang, o partido dos derrotados de 1949, quer pelo Partido Democrático Progressista (PDP), atualmente no poder, que não esconde sua simpatia por uma declaração unilateral de independência.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email