Donald Trump avalia conceder “perdão presidencial” a ele mesmo

Segundo o The New York Times, isso seria inédito na história dos EUA e poderia abrir um precedente perigoso para futuros presidentes

Donald Trump
Donald Trump (Foto: REUTERS/Jim Bourg)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, avalia conceder “perdão presidencial” a ele próprio antes de deixar o cargo, livrando-o de todos os seus eventuais crimes na esfera federal. A notícia foi publicada pelo jornal The New York Times, um dia depois da invasão e depredação do Capitólio por seguidores de Trump.

“O presidente Trump sugeriu aos assessores que deseja se perdoar nos últimos dias de sua presidência, de acordo com duas pessoas com conhecimento das discussões, um movimento que marcaria um dos usos mais extraordinários e não testados do poder presidencial na história americana”, diz o texto, assinado por Michael S. Schmidt and Maggie Haberman.

“Nenhum presidente se perdoou, então a legitimidade de uma possível autocomiseração nunca foi testada no sistema de justiça e os juristas estão divididos sobre se os tribunais a reconheceriam. Mas eles concordam que o perdão presidencial pode criar um novo precedente perigoso para os presidentes declararem unilateralmente que estão acima da lei e se isolarem de serem responsabilizados por quaisquer crimes que cometeram no cargo”, escrevem ainda os jornalistas. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247