CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

França pede a Israel que interrompa imediatamente a operação militar em Rafah, diz Ministério das Relações Exteriores

O ministério expressou preocupação com o ataque a Rafah, que "ameaça causar uma situação catastrófica" para os civis do enclave

Imagem Thumbnail
Palestinos fogem de Rafah (Foto: REUTERS)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Paris, 11 de maio (Sputnik) - A França pediu a Israel que interrompesse imediatamente o ataque a Rafah, no sul da Faixa de Gaza, informou o Ministério das Relações Exteriores francês.

"Pedimos às autoridades israelenses que cessem imediatamente este ataque e retomem o caminho das negociações, o único que pode levar à libertação imediata dos reféns e à conquista de um cessar-fogo sustentável", disse o ministério em comunicado na quinta-feira.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O ministério expressou preocupação com o ataque a Rafah, que "ameaça causar uma situação catastrófica" para os civis do enclave, que já foram deslocados várias vezes e não têm "lugares seguros" restantes na Faixa de Gaza.

O ministério instou Israel a abrir o cruzamento de Rafah na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito, que recentemente foi colocado sob controle israelense, e condenou veementemente o ataque de 7 de maio por colonos israelenses a um comboio humanitário jordaniano. Paris também condenou o ataque do Hamas ao cruzamento de Kerem Shalom na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em 7 de outubro de 2023, o Hamas lançou um ataque de foguetes em grande escala contra Israel e violou a fronteira, atacando bairros civis e bases militares. Quase 1.200 pessoas em Israel foram mortas e cerca de 240 outras foram sequestradas durante o ataque. Israel lançou ataques retaliatórios, ordenou um bloqueio completo da Faixa de Gaza e iniciou uma incursão terrestre no enclave palestino com o objetivo declarado de eliminar combatentes do Hamas e resgatar os reféns. Segundo autoridades locais, mais de 34.900 pessoas foram mortas até agora por ataques israelenses na Faixa de Gaza. Mais de 100 reféns ainda estão sendo mantidos pelo Hamas em Gaza.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO