Governo Bolsonaro será denunciado na ONU por risco de genocídio indígena e desmonte ambiental

Queixa será apresentada na semana que vem pelo Instituto Socioambiental (ISA) e pela Comissão Arns. Líder indígena Davi Kopenawa Yanomami cobrará às Nações Unidas que exijam do Brasil ações concretas para reverter o quadro

Indígenas divulgam manifesto contra o governo.
Indígenas divulgam manifesto contra o governo. (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de Jair Bolsonaro será denunciado mais uma vez em organismos internacionais, desta vez sobre o risco elevado de genocídio de povos indígenas isolados e pelo desmonte de sua estrutura de Estado para combater o desmatamento, informa o jornalista Jamil Chade, em sua coluna no UOL.

De acordo com ele, a queixa será apresentada na semana que vem pelo Instituto Socioambiental (ISA) e pela Comissão Arns. O líder indígena Davi Kopenawa Yanomami cobrará às Nações Unidas que exijam do Brasil ações concretas para reverter o quadro.

A queixa aprofunda a deterioração da credibilidade internacional do Brasil, alerta Chade, e pode levar relatores da ONU a solicitar oficialmente uma mudança na postura do governo brasileiro, cobrando visitas de inspeção.

Em seu discurso anual sobre a situação global, a alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, incluiu o Brasil entre os países que violam os direitos humanos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247