Vídeos mostram repressão policial contra manifestantes na Colômbia

As manifestações começaram em todo o país no dia 28 de abril em protesto contra a reforma tributária promovida pelo governo de Iván Duque, que incluiu aumento de impostos sobre a renda e produtos básicos

Manifestação na Colômbia
Manifestação na Colômbia (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A cidade colombiana de Cali (sudoeste), tornou-se o principal palco das manifestações contra a reforma tributária promovida pelo governo de Iván Duque. Na noite de 3 de maio, a Polícia abriu fogo contra os manifestantes, matando e ferindo várias pessoas

As manifestações começaram em todo o país no dia 28 de abril em protesto contra a reforma tributária promovida pelo governo, que incluiu aumento de impostos sobre a renda e produtos básicos. Diante da onda de protestos que estourou em várias cidades colombianas, especialmente em Bogotá, Cali e Medellín, o governo anunciou no dia 2 de maio que o projeto seria retirado do Congresso.

Mas foi em Cali que o que começou como uma greve geral se transformou em um protesto que terminou com relatos de brutalidade policial. Nesta terça-feira, 4 de maio, a porta-voz na Colômbia da Alta Comissária para os Direitos Humanos, Marta Hurtado, falou e corroborou o que já havia sido divulgado em redes e por alguns meios de comunicação: que a Polícia havia matado e ferido várias pessoas.

O Comitê Nacional de Desemprego, formado por organizações sociais que convocaram passeatas, convocou uma nova e massiva mobilização para o dia 5 de maio.

Veja os vídeos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email