Dor Forte Na Lombar - O Que Fazer?

Muitas pessoas são acometidas por fortes dores na região lombar. Mas não sabem o que fazer. 

A dor na lombar, também chamada de lombalgia, é o tipo de dor nas costas mais comum. 

Mas será que ficar deitado ajuda? Será que piora? Pode fazer exercício estando com dor? E o que fazer para não ter mais dor nessa região? 

São essas questões que vamos responder. Confira. 

Causas de Dor Na Região Lombar 

Existem diversas causas que podem gerar dor na região lombar de maneira bastante intensa. 

Entre as mais comuns estão: 

● Má postura; 

● Excesso de peso; 

● Carga excessiva na coluna; 

● Musculatura fraca da região lombar; 

● Movimentos repetitivos;

● Hérnia de disco. 

Estou Com Dor Na Região Lombar, O Que Devo Fazer? 

Primeiramente, fuja da automedicação. 

Muitas pessoas acabam optando pela automedicação, mas não tem conhecimento sobre qual remédio tomar, por quanto tempo tomar e quais interações medicamentosas podem fazer. 

Portanto, caso a sua dor esteja forte, procure atendimento médico de urgência. O médico te prescreverá analgésicos e anti-inflamatórios adequados para te tirar do quadro agudo de dor. 

Devo Ficar Deitado? 

Quem já teve uma crise aguda de dor na lombar, sabe como é difícil continuar ou voltar a fazer atividades. 

Mas o repouso é indicação somente momentânea e quanto mais tempo você ficar deitado, mais tempo levará para sua recuperação. 

Portanto, o repouso deve ser relativo frente a um quadro de dor. Se for dor crônica, o ideal é buscar tratamento adequado e voltar o quanto antes para as atividades normais. 

Tratamento Para Dor Na Lombar 

Dores agudas necessitam de intervenção medicamentosa imediata, prescrita por um profissional médico. 

Dores na região lombar, quando crônicas, demandam tratamento adequado. 

Para tratamento adequado, é antes de tudo necessário um diagnóstico. 

Afinal, o que está causando esse quadro de dor frequente? 

Portanto, é preciso olhar para o paciente como um todo: há excesso de peso? É necessário perder peso e assim, haverá alívio na coluna. 

A postura é inadequada? É necessária sessões de fisioterapia, com Reeducação Postural Globalizada (RPG), para melhora postural. 

A musculatura da região é pouco fortalecida? É necessário dedicar tempo para sessões de fortalecimento da musculatura das costas. 

Uma das principais razões para dores nas costas é justamente a falta de fortalecimento da musculatura profunda da região das costas, de acordo com Helder Montenegro, um dos maiores especialistas do país em tratamento de doenças da coluna

Portanto, é importante que o paciente invista em exercícios de fortalecimento para a coluna, sempre orientado por um profissional. 

Infelizmente, muitos pacientes, quando melhoram do quadro agudo, não buscam tratamento para a causa do problema e voltam a ter crises frequentes de dor. Um quadro que era agudo passa a ser crônico. 

Se não se busca alívio das causas, as dores não tendem a diminuir. Portanto, é fundamental que o paciente busque o diagnóstico para o seu problema. Procure um médico especializado, que possa te ajudar. 

Outra situação bastante comum que causa dores na região lombar são as hérnias de disco. Hérnias de disco são situações que ocorre quando o disco situado entre as vértebras se desgasta e acaba saindo pra fora do espaço reservado a ele. 

Com isso há compressão das estruturas nervosas e o paciente acaba sofrendo episódios de dor. 

Pacientes com hérnia de disco também devem buscar tratamento para fortalecimento da região. Não é um impedimento a prática esportiva, pelo contrário. Apenas alguns cuidados são necessários. 

Já para pessoas que constantemente apresentam dores na região lombar pela má postura, é importante trabalhar com uma postura adequada, fazendo pequenas pausas, para trazer alívio para a musculatura. 

Trabalhos que exigem carga sobre a coluna também demandam exercícios de fortalecimento constante sobre a musculatura, justamente para que a pessoa não sofra com dores crônicas na coluna. 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247