Joelho Inchado – O Que Fazer?

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Algumas pessoas podem apresentar o joelho inchado após a prática de algum esporte, como o futebol, ou após um dia longo de caminhada ou esforço. 

Independente da razão, se o joelho apresenta-se inchado, é importante observar se há outros sintomas, como vermelhidão, calor no local, dor ou hematoma. Caso haja, a severidade de cada sintoma pode determinar como poderá ser o tratamento do quadro. 

Existem diversas razões para que o joelho apresentar-se inchado. Podemos dividir essas razões, basicamente, em dois grandes grupos: razões traumáticas e razões degenerativas. 

Razões Traumáticas Para Joelho Inchado

Razões traumáticas são aquelas que ocorrem, por exemplo, após uma partida de futebol, na qual houve impacto na região. 

Quando ocorre um trauma no joelho, imediatamente há formação de inchaço no local. É importante que a pessoa seja levada a um médico para que seja realizado o diagnóstico do resultado desse trauma. 

Assim que ocorre o trauma, a primeira ação que deve ser feita é a colocação de gelo no local, para que o inchaço diminua, até o atendimento médico especializado. 

Geralmente, são solicitados exames de imagens, como raios-X, para avaliar se houve fratura, ou ressonância magnética. 

Traumas na região do joelho podem resultar em rompimento de ligamentos, como o ligamento cruzado anterior ou rompimento do menisco. 

O tratamento para traumas severos na região do joelho geralmente acaba sendo cirúrgico, com o médico ortopedista cirurgião costurando o que foi rompido. Quando não há essa possibilidade, é necessário utilizar uma prótese. 

As cirurgias no joelho, hoje, em sua grande maioria, são realizadas com pequenos cortes, por meio de uma câmera, denominada artroscopia. A grande vantagem dessas cirurgias é que como os cortes são pequenos, a recuperação é mais rápida, pois a área operada é menor, com menor risco de infecção inclusive. Portanto, de acordo com o Dr. Thiago Fukuda do INSTITUTO TRATA não deve ser feito nenhuma cirurgia no joelho antes de qualquer avaliação, inclusive, o próprio instituto TRATA tem dezenas de de métodos NÃO-CIRÚRGICOS para recuperação de seus pacientes.

Após a cirurgia, algum tempo de repouso é necessário, geralmente é recomendado o uso de muletas e a fisioterapia é indicada para que a pessoa possa reaprender a movimentação do joelho. Em pouco tempo, a pessoa retornará às atividades normais. 

Razões Degenerativas Para Joelho Inchado 

Existem algumas doenças que, com o tempo, podem causar inchaço na região do joelho. A doença mais comum que causa inchaço no joelho é a artrite reumatoide. 

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, o próprio organismo produz anticorpos que atacam partes do organismo, dentre elas, porções da articulação do joelho. 

Outras situações que podem acarretar joelho inchado são bursites, que são inflamações das bursas, que são bolsas que abrigam o líquido sinovial, um líquido que lubrifica as articulações como o joelho; gota, que é o excesso de ácido úrico no organismo e o cisto de Baker, um cisto que acomete a região posterior do joelho. 

Joelho Inchado – O Que Fazer? 

Independente da razão específica para o joelho estar inchado, é importante que a primeira ação a ser feita seja a colocação de gelo no local e a interrupção imediata da atividade. 

A colocação de gelo no local, chamada de crioterapia, além de ter efeito anestésico, diminuindo a dor, também consegue reduzir o inchaço no local. A colocação de gelo deve ser feita por 30 a 40 minutos e se possível, colocando uma faixa comprimindo o local. 

A seguir, é importante procurar um médico o quanto antes, para que seja feito o correto diagnóstico do problema, sobretudo quando outros sintomas como vermelhidão, limitação de movimento ou calor no local, estiverem associados. 

A automedicação nunca é recomendada, pois além de ser perigosa, algumas medicações podem mascarar sintomas, o que não auxilia o médico a fazer o diagnóstico. 

Com o diagnóstico correto, certamente o médico ortopedista irá indicar sessões de fisioterapia. De acordo com o Dr. Thiago Fukuda, com pós-doutorado em Biomecânica pela University of Southern California e especialista em tratamento de lesões do joelho, com o fisioterapeuta, o paciente trabalha na melhora da sua locomoção, das dores e também da eliminação de muitos dos fatores que podem ter relação causal com o edema.

Portanto, preste atenção nos sintomas e busque sempre orientação médica quando persistirem dores e demais sintomas no joelho. Não postergue o tratamento. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247