Por que mentimos? Como detectar as meias verdades

A mentira tem razões que a verdade desconhece e talvez a pergunta "por que mentimos?" nunca possa ser respondida, senão com meias verdades. Alguns mentem por conveniência, diplomacia, para dar uma primeira boa impressão ou para evitar explicações desnecessárias e chatas, além de pelo óbvio motivo de ocultar do outro algo que não queremos que ele saiba.

A mentira tem razões que a verdade desconhece e talvez a pergunta "por que mentimos?" nunca possa ser respondida, senão com meias verdades. Alguns mentem por conveniência, diplomacia, para dar uma primeira boa impressão ou para evitar explicações desnecessárias e chatas, além de pelo óbvio motivo de ocultar do outro algo que não queremos que ele saiba.
A mentira tem razões que a verdade desconhece e talvez a pergunta "por que mentimos?" nunca possa ser respondida, senão com meias verdades. Alguns mentem por conveniência, diplomacia, para dar uma primeira boa impressão ou para evitar explicações desnecessárias e chatas, além de pelo óbvio motivo de ocultar do outro algo que não queremos que ele saiba. (Foto: Luis Pellegrini)

 


Fonte:  Site Negócio Digital – Revista de Ciência e Tecnologia (http://www.ndig.com.br/)

 

De maneira inconsciente podemos afirmar coisas que sabemos falsas ou fazer histórias na mente do outro só para provar nossa destreza; mas os pesquisadores do comportamento afirmam que nossas mínimas mentiras requerem um grau de reflexão que inclusive é mostra de saúde cognitiva em crianças pequenas, apesar de que, como diz a sabedoria popular, a prática leve a perfeição. Quanto mais mentimos, mas aprendemos a falsear nossas palavras.

Um estudo dirigido por Robert Feldman da faculdade de psicologia da Universidade de Massachusetts conseguiu captar com que facilidade nossas conversas mais casuais estão infestadas de verdades incompletas. Pediram a dois completos estranhos que sustentassem uma conversa informal durante 10 minutos, depois do qual os mesmos deviam escutar a gravação do diálogo.
Antes de vê-la, os voluntários disseram aos pesquisadores que tinham sido completamente honestos na conversa, mas ficaram assombrados ao ver quanto podiam mentir em apenas 10 minutos: 60% dos voluntários mentiu em ao menos uma ocasião, uma média de 2,92 declarações intencionalmente falsas.

 

 

As razões da mentira

Algumas das razões mais comuns (e inclusive razoáveis) para mentir podem ser:

Para ganhar respeito em um novo grupo.

Para ser tratado de maneira diferente.

Para afetar a percepção sobre nós de alguém cuja atenção desejamos ou queremos despertar.

Porque não conhecemos uma resposta e sentimos vergonha em reconhecer isso.

Para poupar/ganhar tempo.

Para poupar/ganhar dinheiro.

Para não melindrar os sentimentos de outros.

Para sentir-nos melhor sobre nós mesmos.

Porque uma situação diplomática benemérita.

Para dar uma boa impressão em um encontro romântico.

Para melhorar um currículo de trabalho.

Porque algumas pessoas não sabem reconhecer certos tipos de verdades (como as científicas ou os paradoxos matemáticos)

Porque a verdade também se transforma.

Porque nossos neurônios tornam-se mais especializados na mentira com a prática e a repetição.

Porque queremos sair rapidamente de um problema.

Porque nos dedicamo à política

Porque sabemos que não seremos descobertos.

Porque cremos sinceramente estar dizendo a verdade ainda que o que dizemos é falso, sem nosso conhecimento.

Também mentimos, curiosamente, porque temos um desenvolvimento cognitivo saudável: as crianças começam a mentir entre os dois e três anos, inclusive alentados por seus pais que desenvolvem comportamentos corteses nos pequenos (como agradecer um presente não desejado no Natal) como parte da adaptação ao meio social. As crianças (e os adultos) podem mentir também para evitar que sejam castigadas por suas ações, ainda que também para impressionar a outros sobre ações que não realizaram. Outros estudos demonstraram que as crianças de 4 anos mentem ao menos uma vez a cada duas horas, e as de 6 anos mentem aproximadamente a cada 90 minutos.
No entanto, segundo o Coronel Jessep (Jack Nicholson) no ótimo filme norte-americano "Questão de Honra", as pessoas costumam mentir porque simplesmente não sabem o que fazer com a verdade.

 

Vídeo:  Wanderson Castilho, especialista em reconhecer sinais corporais, dá dicas para indentificar mentirosos. (@wanderson.castilho)

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247