A pedido da PGR, Paulo Marinho vai depor à PF sobre denúncia contra Flávio Bolsonaro

Depoimento do empresário será colhido no âmbito de inquérito aberto a partir das denúncias feitas por Sergio Moro de que Jair Bolsonaro interferiu na Polícia Federal para proteger sua família

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Procuradoria Geral da República pediu que a Polícia Federal ouça o depoimento do empresário Paulo Marinho, que neste domingo (17) denunciou, em entrevista à jornalista Monica Bergamo, que a PF favoreceu a família Bolsonaro nas eleições de 2018.

De acordo com Marinho, um delegado da PF avisou Flávio Bolsonaro que seu assessor Fabrício Queiroz era um dos investigados na Operação Furna da Onça. O empresário, que foi um dos coordenadores da campanha do então candidato do PSL à presidência, disse também que a ação chegou a ser adiada para não prejudicar o segundo turno da disputa política.

Ainda não há data para o depoimento, que será colhido no âmbito do inquérito aberto a partir das denúncias feitas por Sergio Moro de que Jair Bolsonaro interferiu na Polícia Federal para proteger sua família, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

Marinho disse ter decidido tornar públicas as informações após as revelações de Moro. O ex-ministro da Justiça defendeu que tudo seja apurado.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247