Após reunião com bancadas e Lula, PT diz que vai “elevar o tom” e defender ‘Fora Bolsonaro’

“Diante da avaliação do atual quadro, as bancadas estão levando como sugestão à nossa Direção Partidária que temos que elevar o tom e dizer que com esse governo não dá, e portanto é ‘Fora Bolsonaro’”, anunciou a presidente do partido, deputada Gleisi Hoffmann (vídeo)

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PT decidiu “elevar o tom” na oposição ao governo de Jair Bolsonaro, depois que o presidente participou nesta segunda-feira 20 de um ato que defendia intervenção militar e um novo AI-5. O anúncio foi feito no início da tarde desta terça-feira 21, após uma reunião realizada com as bancadas na Câmara e no Senado, o ex-presidente Lula e o ex-prefeito Fernando Haddad.

“Diante da avaliação do atual quadro, da crise grave que passamos, as bancadas estão levando como sugestão à nossa Direção Partidária que temos que elevar o tom e dizer que com esse governo não dá, e portanto é ‘Fora Bolsonaro”, afirmou a presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), em coletiva após a reunião (assista abaixo).

“E a partir disso possamos construir a saída para que o país possa responder à crise, superá-la e direcionar o Brasil à sua recuperação econômica e social que tanto precisamos”, continuou Gleisi. Participaram também da coletiva os líderes do PT na Câmara, Enio Verri (PR), e no Senado, Rogério Carvalho (SE), além dos deputados José Guimarães (CE), líder da Minoria, e Carlos Zarattini (SP), líder da Oposição no Congresso.

Logo após o fim da reunião, o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) informou pelo Twitter que a recomendação seria a legenda assumir de vez o comando da oposição para comandar o "Fora Bolsonaro".

"Termina a reunião das bancadas de senadores e deputados do PT com o presidente Lula, e a sugestão é que o partido assuma o movimento #ForaBolsonaro. No sábado amplos setores da chamada esquerda petista já pressionaram neste sentido", publicou o parlamentar.

"Lula fala agora neste 21 de abril para bancada de senadores e deputados do PT que foram unânimes em defender #ForaBolsonaro como movimento a ser encampado pela esquerda brasileira", postou o deputado pouco antes.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247