Bolsonaro diz que crise com Macron é disputa entre "direita e esquerda"; mas presidente francês é de centro-direita

Inconformado com a má repercussão da crise ambiental em seu governo, Jair Bolsonaro classificou o presidente francês, Emmanuel Macron, como um político de "esquerda", após o europeu, que é de centro-direita, chamá-lo de mentiroso. "Essa inverdade do Macron ganhou força porque ele é de esquerda e eu sou de centro-direita"

247 - Inconformado com a má repercussão da crise ambiental em seu governo,  Jair Bolsonaro classificou nesta quarta-feira (28) o presidente francês, Emmanuel Macron, como um político de "esquerda", para justificar a crise diplomática entre os dois países após o europeu, que é de centro-direita, chamá-lo de mentiroso sobre os compromissos ambientais assumidos pelo Brasil durante a reunião de cúpula do G20, no Japão.

"Essa inverdade do Macron ganhou força porque ele é de esquerda e eu sou de centro-direita. Deixo bem claro isso aí para vocês", disse Bolsonaro, que participou de um encontro com o presidente do Chile, Sebastián Piñera. 

O devastação acelarada pode implicar em boicote a produtos brasileiros (veja aqui e aqui). O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) havia alertado que a destruição aumentou 88% em junho e 278% em julho na comparação com iguais períodos de 2018. 

Em pronunciamento à imprensa, Bolsonaro afirmou que Macron tem tentando se cacifar perante o mundo com um discurso em defesa da Amazônia. Segundo ele, essa bandeira não é dele, mas do Brasil. 

"No meu entendimento, houve um aproveitamento por parte do senhor presidente Macron para se capitalizar perante o mundo como aquela pessoa única, exclusiva e interessada em defender o meio ambiente", disse. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247