Bolsonaro diz que "tiraram Lula da cadeia para ele ser presidente" e ameaça realização das eleições

Bolsonaro voltou a defender voto impresso e que há um suposto esquema para fraudar eleições em 2022

(Foto: Ricardo Stuckert | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247-  Em conversa com apoiadores nesta quinta-feira (1) no Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro afirmou que há um movimento para fraudar as eleições de 2022 e eleger Lula ao Palácio do Planalto e ameaçou a realização do pleito: “Tiraram Lula da cadeia, tornaram elegível, para ele ser presidente na fraude. Isso não vai acontecer.”

Sem citar nomes ou apresentar provas, Jair Bolsonaro afirmou que três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estariam se articulando para barrar a proposta do "voto impresso auditável", em tramitação no Congresso.

Em tom de ameaça, Bolsonaro disse que "vão ter problemas no ano que vem" caso a proposta de "voto auditável, com contagem pública," não passe. 

PUBLICIDADE

Segundo ele, o novo sistema eleitoral (impresso) não vai gerar custos extras, e já está “arranjando” dinheiro para a compra de impressoras. 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso,  já criticou o novo modelo  e  estimou que seriam necessários R$ 2 bilhões para a implementação.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email