Câmara convoca general Heleno para explicar interferência da Abin no caso Jair Renan

Heleno já havia sido convidado para dar explicações à comissão nesta terça-feira (22), mas não compareceu alegando "problemas de saúde"

www.brasil247.com - General Heleno e Jair Renan
General Heleno e Jair Renan (Foto: ABR | Reprodução)


247 - A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou a convocação, nesta quarta-feira (23), do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), para prestar esclarecimentos sobre interferência da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) em investigação do caso Jair Renan, filho de Jair Bolsonaro (PL). A informação é do jornal O Globo.

Heleno já havia sido convidado para dar explicações à comissão nesta terça-feira (22), mas não compareceu alegando "problemas de saúde." Desta vez, com a convocação, uma ausência seria considerada crime de responsabilidade.

Sobre o caso envolvendo Jair Renan, a Polícia Federal havia afirmado, em relatório, que uma ação da Abin, subordinada ao GSI, atrapalhou uma investigação envolvendo o filho mais novo de Bolsonaro. Ainda de acordo com o Globo, "um integrante da agência admitiu em depoimento que recebeu a missão de levantar informações de um episódio relacionado a Jair Renan, que estava sendo investigado pela PF", com objetivo de prevenir "riscos à imagem" do atual chefe do Executivo.

A PF investiga denúncias de que Jair Renan teria intermediado contatos de empresários com integrantes do governo federal.

Além de falar sobre a ação da Abin na investigação em questão, Heleno também precisará esclarecer "suspeitas de ataques ao 7 de setembro e a escalada da violência política pela extrema direita". O requerimento para a convocação do chefe do GSI é de autoria do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247