Eliane Cantanhede reclama do fiasco dos atos do MBL e culpa o PT

Colunista do Estadão, apoiadora do golpe de 2016 e da eleição de Bolsonaro, Eliane Cantanhêde inventa que o PT é responsável por dividir a oposição e os atos

(Foto: Dir.: em cima (Twitter) / embaixo (Carolina Antunes - PR))
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A jornalista Eliane Cantanhêde, uma das porta-vozes da direita na mídia conservadora, inimiga histórica do PT, aliada de Temer e apoiadora da eleição de Bolsonaro, usou  suas redes sociais neste domingo (12) para inventar que o PT seria o culpado pelo esvaziamento dos atos convocados pelo  Movimento Brasil Livre (MBL) pelo impeachment de Bolsonaro e contra Lula. 

A jornalista classificou o movimento dos bolsonaristas “arrependidos” com se de esquerda fosse. Para ela, o PT “divide a oposição, as esquerdas, os atos, os movimentos”.

Em julho deste ano, Cantanhêde,  que apoiou o golpe de 2016 contra Dilma Rousseff e a prisão política de Luiz Inácio Lula da Silva, avaliou que o ex-presidente podia dar um “golpe de mestre espetacular” contra as ameaças golpistas feitas por Jair Bolsonaro ao abandonar a cabeça de chapa e ser o vice em uma chapa progressista na eleição presidencial de 2022. À época, pesquisa Datafolha colocava liderando a corrida pelo Planalto.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email