Carlos Bolsonaro testemunhou reunião entre Temer e Jair Bolsonaro sobre Alexandre de Moraes

Michel Temer disse aos comensais que o ministro Moraes teria mostrado resistência em conversar com Bolsonaro por telefone. Moraes teria dito a Temer que as provas já reunidas pelo Supremo no inquérito das fake news são "muito contundentes" e o Supremo teria que agir

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O vereador Carlos Bolsonaro acompanhou toda a conversa que o pai, Jair Bolsonaro, teve com Michel Temer na preparação da carta de recuo sobre os ataques golpistas contra o Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 7 de setembro. 

A informação foi dada pelo próprio Temer durante jantar na casa do empresário Naji Nahas, em São Paulo. 

Segundo a jornalista Malu Gaspar, do Globo, Temer contou a um dos participantes do encontro que o vereador Carlos Bolsonaro passou todo o tempo da reunião quieto em um canto da sala, observando tudo sem dizer palavra. 

PUBLICIDADE

"Na hora em que o ex-presidente fez a ligação para que Bolsonaro e Alexandre de Moraes pudessem conversar, porém, até Carluxo saiu do gabinete para que o pai falasse a sós com o ministro do STF. O diálogo durou 15 minutos", diz a jornalista. 

Michel Temer disse aos comensais que o ministro Moraes teria mostrado resistência em conversar com Bolsonaro por telefone. Moraes teria dito a Temer que as provas já reunidas pelo Supremo no inquérito das fake news são "muito contundentes" e o Supremo teria que agir. 

PUBLICIDADE

Também participaram do encontro o marqueteiro de Temer, Elsinho Mouco, que gravou e divulgou o vídeo do encontro, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, o dono da rede Bandeirantes, Johnny Saad, o jornalista Roberto D'Ávila, o advogado José Rogério Cruz e Tucci (advogado e professor da USP) e o médico Raul Cutait, além do empresário Paulo Marinho (suplente de Flávio Bolsonaro, mas rompido com o bolsonarismo) e o imitador André Marinho.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email