Juiz acata STF e libera acesso de Lula a mensagens de Moro e Dallagnol

O ministro do STF Ricardo Lewandowski havia determinado o compartilhamento já em 28 de dezembro das mensagens obtidas pela Operação Spoofing. Um juiz de Brasília, porém, descumpriu a decisão. Somente agora a defesa do ex-presidente poderá obter os materiais que deram origem à Vaza Jato

www.brasil247.com - Lula, Sergio Moro e Deltan Dallagnol
Lula, Sergio Moro e Deltan Dallagnol (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABr)


247 - O juiz Gabriel Zago Capanema de Paiva, plantonista da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, determinou na noite de segunda-feira (4) o cumprimento de ordem judicial do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski que libera o acesso da defesa do ex-presidente Lula a mensagens apreendidas pela Operação Spoofing, que investigou um grupo de hackers que invadiu celulares de autoridades brasileiras, incluindo procuradores da força-tarefa da Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro e Jair Bolsonaro, o que deu origem à série de reportagens intitulada Vaza Jato.

“Com esse intuito, oficie-se à Divisão de Contrainteligência da Diretoria de Inteligência da Polícia Federal (…). Considerando a urgência do provimento, confiro ao presente despacho força de ofício para fins de cumprimento. Intime-se o requerente. Comunique-se o Ministro Relator acerca do teor deste despacho”, escreveu em decisão o juiz Gabriel Zago.

A decisão de Lewandowski foi proferida em 28 de dezembro. No entanto, foi descumprida por Waldemar Cláudio de Carvalho, responsável pelo plantão da 10ª Vara naquele momento. O ministro teve de reforçar sua determinação por duas vezes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na segunda-feira (4), Lewandowski intimou o juiz pelo descumprimento da decisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email