CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Lourena Cid usou estrutura da Apex para apoiar movimentos golpistas e participar de acampamento bolsonarista no QG do DF

Viagem do general Mauro Cesar Lourena Cid e Michael Rinelli, diretor da Apex, ao QG do Exército custou R$ 9,3 mil aos cofres da agência

Mauro Cesar Lourena Cid (Foto: Roberto Oliveira/Alesp/Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - No desempenho de suas funções como chefe do escritório da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) em Miami, nos Estados Unidos, o general Mauro Cesar Lourena Cid, pai do ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, é apontado por utilizar a estrutura da Apex para apoiar movimentos golpistas. O general foi flagrado conduzindo Michael Rinelli, diretor de Investimentos da Apex, até o acampamento golpista no quartel-general do Exército em Brasília, em 3 de dezembro de 2022.

As imagens, divulgadas pelo colunista Aguirre Talento, do portal UOL, mostram Lourena Cid e Rinelli circulando pelo acampamento bolsonarista. Os vídeos revelam momentos em que o general gesticula e dialoga com o funcionário, indicando sua presença ativa na ocasião.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A viagem de Lourena Cid e Rinelli gerou um custo de aproximadamente R$ 9,3 mil aos cofres da Apex, conforme reportado pelo UOL. Ambos partiram de Miami para Brasília entre 26 de novembro e 11 de dezembro de 2022. A justificativa oficial para a viagem foi uma confraternização da agência, mas o propósito de visitar o acampamento bolsonarista não foi informado previamente aos funcionários da Apex.

Embora não esteja diretamente envolvido no caso da suposta tentativa de golpe de Estado, o general Lourena Cid está sob investigação da PF. Ele é alvo do inquérito sobre o "caso das joias”, que investiga a venda irregular de presentes sauditas entregues ao ex-presidente Bolsonaro durante visitas oficiais e posteriormente comercializadas nos EUA. Uma imagem identificada pela PF mostra o rosto de Lourena Cid refletido em uma foto utilizada para negociar esculturas recebidas como presentes oficiais.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO