Lula bate Bolsonaro entre eleitores evangélicos por 9 pontos, informa pesquisa Ipec

De acordo com o levantamento, o ex-presidente Lula tem 41% dos votos entre os eleitores evangélicos, nove pontos percentuais a mais que Jair Bolsonaro. Entre os católicos, a vantagem do petista é ainda maior

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 -Pesquisa presencial do Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), divulgada nesta quinta-feira (24), apontou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem 41% dos votos entre os eleitores evangélicos, contra 32% de Jair Bolsonaro. Entre os católicos, a vantagem do petista é ainda maior (52% a 20%). A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo.

De acordo com a pesquisa, levando em consideração os eleitores de um modo geral, Lula venceria no primeiro turno, com 49% dos votos, 26 pontos percentuais à frente de Bolsonaro (23%). O petista teria 11 pontos percentuais a mais do que a soma de seus possíveis adversários.

As estatísticas mostraram que a reprovação (ruim/péssimo) ao governo chegou a 50%, um aumento de 11 pontos percentuais na comparação com a última pesquisa, divulgada em fevereiro. 

PUBLICIDADE

Foram entrevistadas presencialmente 2.002 pessoas em 141 municípios brasileiros, entre os dias 17 e 21 de junho de 2021. A margem de erro foi estimada em dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. 

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email