Lula desmonta fake news de Bolsonaro sobre acordo nuclear com o Irã

"Hoje, em uma live de apoio aos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro mente", rebate o ex-presidente Lula sobre acusação em que Bolsonaro diz que Lula incentivou o Irã a enriquecer urânio. "Isso jamais existiu. A mentira, reproduzida pelos meios de comunicação, é facilmente desmascarada com uma simples busca no Google", afirmou Lula em nota

(Foto: Felipe Gonçalves/247 | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Jair Bolsonaro mente", rebateu o ex-presidente Lula em resposta a uma live feita por Jair Bolsonaro, que após assistir ao pronunciamento de Donald Trump sobre o conflito com o Irã, espalhou a fake news de que Lula incentivou o Irã a enriquecer urânio. 

"Isso jamais existiu. A mentira, reproduzida pelos meios de comunicação, é facilmente desmascarada com uma simples busca no Google", enfatizou Lula por meio de nota.

O ex-presidente enfatiza que o chamado "Acordo de Teerã", fechado em 2010, é considerado até hoje como o melhor acordo nuclear já feito com o Irã. "O próprio Obama escreveu uma carta dizendo expressamente que as condições conseguidas na negociação fechada pelo Brasil e pela Turquia eram as ideais", frisou. 

Confira a íntegra da nota:

O chamado "Acordo de Teerã", fechado em 2010 é considerado até hoje como o melhor acordo nuclear já feito com o Irã. O próprio Obama escreveu uma carta dizendo expressamente que as condições conseguidas na negociação fechada pelo Brasil e pela Turquia eram as ideais. 

Hoje, em uma live de apoio aos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro mente. Em entrevista, Bolsonaro disse que Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto presidente da República, ele esteve no Irã, e defendeu que aquele regime pudesse enriquecer urânio acima de 20%". Isso jamais existiu. A mentira, reproduzida pelos meios de comunicação, é facilmente desmascarada com uma simples busca no Google.

Acordo de Teerã  

Considerado melhor acordo  

Carta de Obama 

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista com o ex-chanceler Celso Amorim, feita nesta terça-feira 7, em que ele detalha os bastidores da articulação do acordo:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247