Mourão contradiz Bolsonaro e defende lisura da eleição nos Estados Unidos

“Todas as reclamações que foram apresentadas perante as diferente justiças estaduais, elas foram devidamente analisadas e a Justiça não deferiu essas contestações. Então, eu julgo que o processo eleitoral foi correto”, disse o vice-presidente Hamilton Mourão

(Foto: ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou, nesta segunda-feira (11), que a eleição presidencial dos Estados Unidos foi “correta”. A afirmação do general vai de encontro às declarações de Jair Bolsonaro de que as eleições que deram vitória ao presidente eleito, o democrata  Joe Biden, foram fraudadas. 

“Todas as reclamações que foram apresentadas perante as diferente justiças estaduais, elas foram devidamente analisadas e a Justiça não deferiu essas contestações. Então, eu julgo que o processo eleitoral foi correto”, disse Mourão durante entrevista à Rádio Gaúcha. 

Na semana passada, Jair Bolsonaro repetiu as alegações falsas do presidente norte-americano Donald Trump de que a sua derrota no pleito havia sido fruto de uma fraude eleitoral. 

“O pessoal tem que analisar o que aconteceu nas eleições americanas agora. Basicamente, qual foi o problema, a causa dessa crise toda? Falta de confiança no voto. Lá o pessoal votou e potencializaram o voto pelos correios por causa da tal da pandemia e houve gente que votou três, quatros vezes. Mortos votaram. Foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí”, afirmou Bolsonaro. Apesar das afirmações, nenhuma prova de fraude foi encontrada. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email