"Nunca imaginei que voltaríamos a uma situação de anomalia democrática", diz Lula

Ao lado de Gleisi e Flávio Dino, o ex-presidente discursou nesta sexta-feira em encontro do PT com movimentos sociais do Maranhão. Lula ainda falou sobre o impeachment de Bolsonaro, dizendo que não acredita que a Câmara votará a retirada do chefe do governo do Planalto

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - Como parte de sua viagem ao Nordeste, o ex-presidente Lula esteve nesta sexta-feira (20) com a presidente do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), e outras lideranças políticas em um encontro promovido pelo partido.

Gleisi e Dino discursaram no evento e lembraram da perseguição jurídica promovida pela Lava Jato contra o ex-presidente ao longo dos últimos anos.

Lula, em sua fala, disse ser "muito importante" refletir "sobre o que está acontecendo no nosso país e o que aconteceu em um passado bem recente". "Nunca imaginei que depois dos avanços que tivemos na Constituição de 88, a gente voltaria a uma situação de anomalia democrática. Todos nós temos que refletir se em algum momento nós tivemos responsabilidade pelo que está acontecendo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A declaração do petista vem em um momento em que Jair Bolsonaro, chamado por Lula de "genocida que não tem respeito nem por 600 mil pessoas que morreram", coloca em dúvida o processo eleitoral brasileiro e faz sucessivos ataques à democracia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ex-presidente afirmou que a oposição ainda não conseguiu mostrar à população que uma situação como esta, de ameaça de volta a uma ditadura, não é normal.

Impeachment

O ex-presidente afirmou que tem dúvidas se a Câmara dos Deputados votará o impeachment de Bolsonaro e disse: "vocês vão ter que tirar o Bolsonaro do poder".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A outra opção, segundo Lula, é uma interdição do chefe do governo via Supremo Tribunal Federal (STF): "ele é um desequilibrado".

Pandemia

O petista contou ainda que o ex-ministro da Saúde e deputado Alexandre Padilha (PT-SP) lhe deu uma bronca após ver imagens de sua chegada ao aeroporto de São Luís do Maranhão e pediu que o ex-presidente não viaje mais pelo país sem um médico ao seu lado. Lula, então, pediu que a população não se esqueça dos cuidados com a pandemia. "Depende de nós. Evitar aglomerações, evitar tirar a máscara, lavar a mão"

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email