Parlamentares do PT: eleição de 2018 foi fraudada por Moro, que impediu Lula

Senador Humberto Costa (PT) rebateu Jair Bolsonaro e afirmou que quem fraudou a eleição presidencial de 2018 foi Sérgio Moro que tirou Lula do processo. Deputado Paulo Pimenta lembrou que o ex-presidente, favorito no pleito, foi condenado por "atos indeterminados"

Paulo Pimenta / Humberto Costa / Bolsonaro e Moro
Paulo Pimenta / Humberto Costa / Bolsonaro e Moro (Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em Sessão deliberativa conjunta do Congresso Nacional, o senador petista Humberto Costa rebateu Jair Bolsonaro, que nesta terça-feira, 10, afirmou que a eleição presidencial de 2018 foi fraudada, pois ele teria ganho no 1º turno. O parlamentar do PT afirmou que “se houve fraude na eleição de 2018, como disse Jair Bolsonaro, ela foi praticada por Sérgio Moro, que tirou Lula da disputa quando liderava no 1º turno”. Veja o discurso completo.

Em suas redes sociais, o deputado federal pelo Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, acompanhou, declarando que “Bolsonaro colocou no Ministério da Justiça um dos maiores responsáveis pela fraude eleitoral de 2018: Sérgio Moro, que forjou junto com os procuradores da Lava Jato uma condenação por ‘atos de ofício indeterminados’ para excluir Lula da disputa”. E concluiu com a hashtag #EraLulaNo1Turno, que chegou a ser o assunto mais comentado no Twitter no Brasil nesta terça-feira, 10.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email