Políticos após o corte de verba para bolsas de estudo: 'Brasil vive um apagão nos serviços públicos'

Internautas colocaram a expressão "Bolsonaro caloteiro" entre os assuntos mais comentados do Twitter

www.brasil247.com - Carlos Zarattini, do PT (à esq.), Ivan Valente, do PSOL (meio), Orlando Silva, do PCdoB (círculo, à dir.) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)
Carlos Zarattini, do PT (à esq.), Ivan Valente, do PSOL (meio), Orlando Silva, do PCdoB (círculo, à dir.) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) (Foto: Divulgação)


247 - Políticos criticaram o governo Jair Bolsonaro (PL) nesta quinta-feira (8) após a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC), informar na última terça-feira (6) que não tem dinheiro para o pagamento de 200 mil bolsas de mestrado e doutorado. Usuários colocaram a expressão "Bolsonaro caloteiro" entre os assuntos mais comentados do Twitter.

De acordo com o deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), "Bolsonaro quer dar calote nas aposentadorias, deixar as universalidades sem luz, escolas sem merenda e por aí vai". "Um verdadeiro apagão dos serviços públicos".

>>> Bolsonaristas golpistas fecham pistas que dão acesso ao Aeroporto de Brasília

"200 mil bolsas Capes aguardando pagamento", afirmou o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP). "Desgoverno inimigo da educação!".

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) disse que o governo Bolsonaro "quer tirar o dinheiro dos bolsistas da CAPES para tapar o rombo que sua campanha deixou nas contas do país". "Não vamos admitir! Cadê o dinheiro das Bolsas?".

>>> Alckmin: atos pró-golpe são 'coisa de menino mimado'

A deputada federal Fernando Melchionna (PSOL-RS) afirmou ser "urgente desbloquear as verbas da educação que estão paralisando as universidades e institutos federais!".

"Coloca o Brasil como pária do mundo!", escreveu a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-SP). 


 

 

 


Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247