Abin fura fila e vacina 130 servidores contra Covid-19

Em posto de vacinação do Exército, 130 Servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) foram vacinados contra a Covid-19, furando a lista de prioridades para imunização divulgada pela Secretaria de Saúde do DF

Agência Brasileira de Inteligência fura fila da vacinação contra covid-19.
Agência Brasileira de Inteligência fura fila da vacinação contra covid-19. (Foto: Divulgação | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em posto de vacinação do Exército, 130 servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) foram vacinados contra a Covid-19, furando a lista de prioridades para imunização divulgada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, segundo o jornal O Globo.

Ao Globo, a secretaria justificou que os servidores faziam parte do “grupo de Força de Segurança e Salvamento”.

O governo do DF, no fim de abril, a vacinação para os profissionais das forças de segurança contempla PMs, policiais civis e federais, agentes do Detran, bombeiros e “forças que apoiam o decreto” distrital que impõe medidas restritivas.

No dia 13 de maio, morreu o chefe da Assessoria de Planejamento e Assuntos Estratégicos do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) - que controla a Abin -, o general da reserva Carlos Roberto de Sousa Peixoto, em decorrência da Covid-19.

Ele estava internado no Hospital das Forças Armadas (HFA) desde o dia 18 de março. O GSI confirmou a morte do general. O auxiliar do ministro Augusto Heleno foi visto no GSI pela última vez no dia 11 de março.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email