Após acabar com Lava Jato, Aras diz que 'procuradores não são estrelas'

Segundo o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, as forças-tarefas “não tinham nenhuma institucionalidade”

Augusto Aras
Augusto Aras (Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao sair do Congresso, onde participou da sessão de abertura do ano legislativo, o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, defendeu o encerramento da força-tarefa da Operação Lava Jato: “procuradores não são estrelas”.

Segundo ele, as forças-tarefas “não tinham nenhuma institucionalidade”.

A Operação Lava Jato deixou de existir no Paraná e passou a integrar, desde segunda-feira, 1, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Federal.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email