"Bolsonaro ressuscita a fakeada por puro desespero", diz Paulo Pimenta

O parlamentar condena a exploração política que Jair Bolsonaro tenta fazer da suposta facada de Juiz de Fora

www.brasil247.com - Deputado também alerta para ligação de Jair Bolsonaro com milícias
Deputado também alerta para ligação de Jair Bolsonaro com milícias (Foto: Ag. Câmara)


247 – "O desespero de Bolsonaro é tanto que está tentando aplicar uma espécie de Plano Cohen Tabajara. Ele ressuscita a fakeada para tentar um último suspiro diante da derrota iminente. A verdade é que o miliciano é o pior presidente da história do Brasil e o povo não aguenta mais", escreveu o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), em suas redes sociais, sobre a tentativa de Jair Bolsonaro de explorar a suposta facada de Juiz de Fora (MG) para subir nas pesquisas. Confira e saiba mais:

Jair Bolsonaro (PL) publicou no Twitter na manhã desta segunda-feira (14) um vídeo "que nem sabia que existia" e que diz ser de 2018. A gravação, da "noite do dia 6 ou já madrugada de 7 de setembro de 2018", segundo ele, no tuíte, foi feita após a cirurgia em decorrência da suposta facada que levou durante a campanha eleitoral daquele ano em Juiz de Fora, Minas Gerais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No vídeo, Bolsonaro, então candidato a presidente da República, faz um discurso programático, dizendo ter "uma missão aqui na terra".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As imagens mostram o chefe do governo federal em seu "pós-operatório" discursando por três minutos, sem pausa, após supostamente ter ficado entre a vida e a morte. Ele não demonstra sentir qualquer dor - em razão dos pontos que teria levado, de uma cirurgia que teria lhe aberto o tórax - e, saindo de uma anestesia geral, revela eloquência incomum para pós-operados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A suposta facada de 2018 será a principal arma do bolsonarismo para a campanha presidencial de 2022, tanto para reerguer a imagem de Bolsonaro como para atacar adversários. Os filhos de Bolsonaro já entraram em cena para, agora, acusar o PT de ter relação com o suposto atentado.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email