Governo quer habeas corpus preventivo para Weintraub

Em pânico com o ímpeto do STF em fazer cumprir a Constituição, o governo Bolsonaro decidiu pedir um habeas corpus preventivo para Abraham Weintraub, ministro da Educação

Abraham Weintraub e Jair Bolsonaro
Abraham Weintraub e Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após uma reunião de emergência no Planalto, o governo formatou detalhes de um habeas corpus preventivo ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, convocado pelo Supremo Tribunal Federal a prestar depoimento na Polícia Federal após ataques violentos aos integrantes da Corte.

A reportagem do portal R7 destaca que “nesta noite, o texto está sendo debatido pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, André Luiz Mendonça, no Palácio da Alvorada. O ministro da Advocacia-Geral da União, Levi Mello, deve se juntar a eles.”

A matéria ainda acrescenta que “ao chegar à residência oficial nesta noite, Bolsonaro, sem citar o STF, disse aos apoiadores que trabalhará até meia-noite junto com Mendonça. "Tô trazendo trabalho pra casa, tô com o ministro da Justiça para trabalhar até a meia-noite para resolver alguns problemas, tá ok?", afirmou ele, apontando para o ministro.”

Saiba mais aqui. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247