Fachin vota por manter Weintraub em inquérito das Fake News

Fachin é o relator do pedido de habeas corpus apresentado pelo ministro da Justiça, André Mendonça, e que começou a ser analisado pelo plenário virtual do STF nesta sexta-feira (12)

Edson Fachin e Abraham Weintraub
Edson Fachin e Abraham Weintraub (Foto: STF | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin votou pela rejeição do pedido do ministro da Justiça, André Mendonça, para tirar do inquérito das fake news o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Fachin é o relator do pedido, que começou a ser analisado pelo plenário virtual da Corte nesta sexta-feira (12).

"Este Supremo Tribunal tem jurisprudência consolidada no sentido de não caber habeas corpus contra ato de ministro no exercício da atividade judicante", afirmou Fachin.

O pedido de habeas corpus de Mendonça não beneficia somente Weintraub, mas também todos os alvos “que tenham sido objeto de diligências e constrições" no inquérito nas fake news. O HC foi elaborado algumas horas depois de a Polícia Federal cumprir 29 mandados de busca e apreensão, atingindo aliados políticos, empresários e membros do “gabinete do ódio” bolsonarista.

O inquérito apura os ataques contra o STF. Em reunião ministerial do dia 22 de abril - divulgada em vídeo - o ministro da Educação defendeu a prisão de todos os “vagabundos” do STF

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247