Gilmar avalia que incomodou Forças Armadas por ‘bater em perna quebrada’ do governo Bolsonaro

A pessoas próximas, o ministro do STF diz ter recebido com "tranquilidade" a notícia de que será alvo de uma ação dos militares junto à PGR e afirma que as Forças Armadas e integrantes do governo se incomodaram com suas críticas porque “bateu em uma perna quebrada” do governo Bolsonaro

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes avalia com interlocutores que suas críticas aos militares incomodaram as Forças Armadas e integrantes do governo porque "bateu em perna quebrada" do governo de Jair Bolsonaro.

Em uma live no último sábado (11), Gilmar disse que os militares estariam se associando ao "genocídio" do governo de Jair Bolsonaro. O Ministério da Defesa divulgou uma nota no próprio sábado e, nesta segunda-feira (13), uma segunda nota foi assinada pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os chefes das Forças Armadas.

Segundo a colunista Bela Megale, do Globo, Gilmar também tem dito a pessoas próximas que recebeu com "tranquilidade" a notícia de que será acionado junto à Procuradoria Geral da República pelos militares por conta de suas críticas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email