Maia volta a atirar em Bolsonaro: fechamento da Ford é demonstração de falta de credibilidade do governo

Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), afirmou que espera que a decisão da Ford “alerte o Governo e o parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil”

Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Lula Marques | Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), voltou a atirar no governo de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (ministro da Economia), ao afirmar que o fechamento da Ford no Brasil “é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro”.

Segundo o parlamentar, o fechamento também é resultado da falta “de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional”.

“O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas”, afirmou.

“Espero que essa decisão da Ford alerte o Governo e o parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil”, disse.

A Ford anunciou que apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas e sua sede regional, ambos em São Paulo, permanecerão funcionando.

As fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) serão fechadas imediatamente. A planta da Troller, em Horizonte (CE), será desativada no último trimestre de 2021. 

Os veículos da marca vendidos no Brasil de agora em diante serão importados da Argentina, Uruguai, e de outras regiões fora da América do Sul.

Assim que os estoques forem esgotados, não serão mais comercializados a EcoSport, Ka e Troller T4.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email