Em minutos, Moraes nega recurso da AGU e reitera que Bolsonaro deve depor pessoalmente à PF

Ministro do STF não recuou diante da ausência de Jair Bolsonaro no depoimento das 14h nesta sexta-feira (28) e reforçou a determinação

www.brasil247.com -
(Foto: ABr)


247 - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, negou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) apresentado na tarde desta sexta-feira (28) argumentando que, por ser investigado, Jair Bolsonaro não seria obrigado a comparecer pessoalmente à Polícia Federal para prestar depoimento às 14h, conforme determinação dada nesta quinta pelo magistrado. A investigação apura se Bolsonaro vazou informações sigilosas em uma live.

O recurso foi negado por Moraes em apenas alguns minutos. Trata-se de agravo regimental apresentado pelo advogado-geral da União, Bruno Bianco, que chegou às 13h48 na sede Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, onde ficou até 14h31, pouco mais de meia hora, conforme informou o Metrópoles. Segundo a Globonews, a AGU já informou que irá recorrer da decisão monocrática de Moraes.

Em sua decisão, Moraes negou pedido de Bolsonaro para que abrisse mão de ser ouvido na investigação sobre a divulgação, em 4 de agosto de 2021, da íntegra de um inquérito sigiloso da Polícia Federal, como forma de atacar a segurança das urnas eletrônicas.

Segundo informações de bastidores, Bolsonaro estava insatisfeito com a decisão do ministro do STF e teria dito a aliados estar sendo perseguido por Moraes, que lhe oferece um “tratamento que nunca deu nem a traficante de drogas” e que quer “botar fogo no Brasil e depois colocar a culpa em mim”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email