MP de Contas pede suspensão de salário de R$ 31 mil de Moro até outubro

Procurador diz que salário incorre em "acumulação indevida" de funções, uma vez que Sergio Moro também recebe como colunista da imprensa. O ex-ministro, que deixou o governo em abril, estava proibido de prestar serviços à iniciativa privada

(Foto: ADRIANO MACHADO - REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Além de correr o risco de perder o direito de advogar, diante do movimento de juristas que avalia entrar com uma ação na OAB, Sergio Moro pode também ficar sem salário.

O Ministério Público de Contas pediu a suspensão do salário de R$ 31 mil mensais de Moro, que receberia essa quantia durante a quarentena, até outubro, mesmo já estando fora do Ministério da Justiça desde o final de abril.

O subprocurador-geral da República, Lucas Rocha Furtado, pede que a Secretaria do Tesouro Nacional suspenda os pagamentos diante dos ‘indícios de descumprimento dos princípios da legalidade e da moralidade’. Ele alega que o salário incorre em "acumulação indevida" de funções pelo fato de Moro também atuar como colunista em veículos de imprensa.

A remuneração feita ao primeiro escalão acontece porque os integrantes que deixam o governo são proibidos de prestar serviços à iniciativa privada por seis meses após a demissão, exoneração ou aposentadoria por terem tido acesso a informações privilegiadas. Moro estava, portanto, proibido de prestar serviços à iniciativa privada.

Após deixar o cargo de ministro, Moro se tornou colunista da revista Crusoé, ligada ao site O Antagonista, e do jornal O Globo. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247