"Não será uma conversa banal", alerta Glauber Braga sobre encontro de chefe da CIA com governo Bolsonaro

O Estado norte-americano, comprovadamente, já organizou vários golpes de Estado ao redor do mundo. No Brasil, organizou o golpe contra Getúlio Vargas em 1954, o golpe militar de 1964 - que impôs um regime ditatorial por mais de 20 anos - e, recentemente, o golpe de 2016 contra o PT, através da Lava Jato

(Foto: LUIS MACEDO - AGÊNCIA CÂMARA)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O deputado federal Glauber Braga (PSOL) ressaltou a reunião de William J. Burns, diretor da CIA (órgão de espionagem dos Estados Unidos), com os ministros Augusto Heleno e Luiz Eduardo Ramos, ambos militares. “Não será uma conversa banal ou desinteressada”, destacou o deputado no Twitter.

O Estado norte-americano, comprovadamente, já organizou vários golpes de Estado ao redor do mundo. No Brasil, organizou o golpe contra Getúlio Vargas em 1954, o golpe militar de 1964 - que impôs um regime ditatorial por mais de 20 anos - e, recentemente, o golpe de 2016 contra o PT, através da Lava Jato.

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira, 1, Burns foi à Brasília se reunir com ministros militares de Bolsonaro. Ele e o embaixador americano em Brasília, Todd Chapman, chegaram ao Palácio do Planalto no meio da tarde desta quinta. Não há na agenda de Bolsonaro qualquer compromisso com o oficial da CIA.

O diretor da CIA passou mais de três décadas no corpo diplomático americano. Ele foi escolhido para comandar a agência pelo presidente dos EUA, Joe Biden.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email