Parlamentares da oposição criticam violência policial contra povos indígenas em Brasília

"A direção da Câmara tem de explicar porque sua polícia dispersou os manifestantes e chamou a PM", afirmou a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Deputada Erika Kokay (PT-DF) classificou a ação como "covarde". Jandira Feghali (PCdoB-RJ) criticou a manipulação de quem atacou os indígenas. "Nós vamos ter que agir", disse Marcelo Freixo, agora no PSB

Parlamentares Gleisi Hoffamnn, Jandira Feghali, Marcelo Freixo e Erika Kokay mais a violência contra índios ao fundo
Parlamentares Gleisi Hoffamnn, Jandira Feghali, Marcelo Freixo e Erika Kokay mais a violência contra índios ao fundo (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Parlamentares foram às redes sociais repudiar a violência policial contra indígenas no Distrito Federal. Agentes da polícia usaram bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar os índios, que atiraram flechas contra os seguranças. Os manifestantes protestam contra o PL 490, defendido pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). A proposta prevê a criação de um marco temporal para delimitar o que são terras tradicionalmente ocupadas pelos indígenas, além de outras medidas. 

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), disse no Twitter que "a imbecilidade política levou a violência". "O q os indígenas queriam era tirar o projeto 490 da pauta até dia 30, qdo STF decide s/ o marco temporal das terras indígenas. A direção da Câmara tem de explicar pq sua polícia dispersou os manifestantes e chamou a PM. Vários feridos", escreveu a petista.

De acordo com o deputado federal Marcelo Freixo (RJ), "o que está sendo aprovado no Congresso é um retrocesso civilizatório". "Nós vamos ter que agir, porque isso acontece no entorno da Câmara dos Deputados e não é possível que a população indígena seja tratada dessa maneira no Parlamento. Isso é muito grave e triste, é um sinal de tudo aquilo que a gente falou. Talvez seja a materialização de tudo o que a gente falou que tem que enfrentar", disse o parlamentar durante a cerimônia de filiação do PSB.

PUBLICIDADE

Os deputados Ivan Valente (PSOL-SP) e Erika Kokay (PT-DF) classificaram a ação como "covarde". "Não vamos tolerar violência!", afirmou, também no Twitter, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA).

Segundo a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), é necessário prestar atenção na manipulação de quem atacou os indígenas. "É sempre a mesma história. Atacam uma minoria ou maioria minorizada de todas as formas possíveis desde sempre mas só chamam de violência a reação dela aos ataques. Minha solidariedade aos povos indígenas que lutam!", afirmou.


PUBLICIDADE

 

 

 

PUBLICIDADE

 

 

 

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email