PGR se posiciona contra pedido de Flávio Bolsonaro para anular decisões no caso da “rachadinha”

PGR, de Augusto Aras, foi contar pedido de Flávio pela anulação das decisões do juiz Flávio Itabaiana, da primeira instância, que foi responsável pela prisão de Queiroz e pela quebra do sigilo bancário do senador e de seus ex-assessores

Augusto Aras e Flávio Bolsonaro
Augusto Aras e Flávio Bolsonaro (Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Procuradoria-Geral da República (PGR), chefiada por Augusto Aras, se manifestou contra um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro de anular as decisões tomadas pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), no âmbito das investigações sobre o caso das "rachadinhas".

O parecer da PGR argumenta que o fato de a Terceira Câmara Criminal do TJ-RJ ter concedido o foro privilegiado para ele não invalida as decisões anteriores proferidas em primeira instância.

O juiz Itabaiana é responsável pela prisão do ex-assessor Fabrício Queiroz e de sua mulher, Márcia Queiroz. Ele também autorizou a quebra do sigilo bancário de Flávio, de Queiroz e de outros 88 ex-funcionários do gabinete do senador na época em que ele ainda era deputado estadual.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247