Professora do vídeo que pede "exército na rua" é empresária e militante bolsonarista

A empresária se chama Fátima Montenegro e gravou um vídeo, republicado por Jair Bolsonaro, em que pede um golpe militar para que o comércio seja reaberto, contrariando as recomendações da Organização Mundial de Saúde

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A personagem que aparece num vídeo republicado ontem por Jair Bolsonaro, em que pede exército na rua, é uma empresária de Brasília, chamada Fátima Montenegro, que é também militante bolsonarista. No vídeo, ao lado da filha, ela se exalta e pede um golpe para que o comércio seja reaberto – o que contraria recomendações das autoridades sanitárias. Sua identidade foi revela pelo internauta Luiz Carlos Limeira Neto, no facebook. Confira abaixo vídeo e também o post de Luiz Carlos:

Do facebook de Luiz Carlos Limeira Neto – STF proíbe que Bolsonaro faça campanha para população furar isolamento.

Ela é aposentada, empresaria , casada e mora em casa de luxo Manipulou a Mídia e a nação para cometer crime conta a vida .
Ou ela assume o crime sozinha !?

"Acharam a atriz ,que estava passando fome,mais não queria ajuda e sim que abra o comercio para ela poder trabalhar."

fatima montenegro - Olha o passado da "professora do chiqueirinho". Diz q dá aulas particulares,Tem uma empresa 9Caligrafia ABZ - Prof. Fátima Montenegro) e recebe aposentadoria, mora em bairro nobre e o celular q está c a filha é mais caro q meu salário...
...
Recebi mais uma informação, ñ é viúva, é casada mas disse ser separada, marido aposentado, morra em bairro rico sim...
https://www.facebook.com/fatymontyabz ( FACE)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email