Moraes manda Weintraub explicar à PF ofensas a ministros do Supremo em reunião ministerial

Decisão foi do ministro Alexandre de Moraes, relator de ação que questiona delações caluniosas de Weintraub na reunião ministerial

Ministro Abraham Weintraub chega ao Palácio do Planalto 3/10/2019
Ministro Abraham Weintraub chega ao Palácio do Planalto 3/10/2019 (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes determinou que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, preste depoimento à Polícia Federal em até cinco dias para dar esclarecimentos sobre as declarações feitas durante a reunião ministerial cujo vídeo foi divulgado na última sexta-feira 22.

Na reunião, Weintraub defendeu a prisão dos ministros do STF. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”, disse Weintraub. Em seguida, após a repercussão negativa, afirmou que tentavam deturpar sua fala para desestabilizar o país.

Alexandre de Moraes é relator de ação que questiona delações caluniosas de Weintraub na reunião, realizada dia 22 de abril. A decisão do magistrado é desta terça-feira 26, de acordo com informações da CNN.

Moraes também determinou imediata ciência ao procurador-geral da República, Augusto Aras, para que, se entender necessário, acompanhe o depoimento de Weintraub, bem como se manifeste em relação às providências cabíveis.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247